Adeus Ano Velho....Feliz Ano Novo....

2

| In :


Ok. Mais um ano se vai...é aquela época em que refletimos sobre o que foi feito e no que ainda há por fazer...O planeta está em guerra e cada vez mais nos ensinam que a paz só existe em nós mesmos..

O Ano de 2008 me trouxe pro lado de cá...

Casei e mudei...

Daqui vi a beleza das Olimpíadas da China, comecei o blog, acompanhei a campanha do Presidente eleito Barack Obama e fui voluntária na equipe dele aqui no Arizona.

Estou pronta para 2009!! Torcendo por novas experiências, por muito amor, amizade, caridade e companheirismo. E, claro, risadas, risadas sempre! Happy New Year!!

Das lembranças que eu trago da vida...

3

Light Rail

5

Até agora Phoenix era conhecida como uma das maiores cidades dos Estados Unidos sem metrô. Depois de mais de uma década de planejamento e acordos políticos, quatro de construção e a cifra de 1.4 bilhões de dólares, começou finalmente a funcionar este final de semana o metrô de superfície do Valley (como é conhecida a região).

São 32 quilômetros, 28 estações e de uma ponta a outra o trajeto leva mais ou menos 1 hora. O sistema é integrado e paradas de ônibus nas estações do metrô conectam o cidadão a outras partes da cidade.

Durante a semana começa a funcionar às 4:40 da manhã e vai parar no destino final a meia-noite em ponto. O mesmo vale para os fins de semana, apenas começando mais tarde, às 5 da matina. Cada trecho custa $1.25 ou é possível pagar $2.50 para um passe que vale o dia todo.

Vou lá conferir.

Enquete

0

O que fará o presidente Bush quando deixar a Casa Branca? Foi a pergunta da enquete anterior. Dos que votaram 14% acreditam que ele vai viver bêbado ou vai tomar um porre. Outros 14% apostam que Bush vai levar uma surra do pai e da mulher. Ninguém acredita que ele vai escrever um livro, mas 57% votaram que Bush será um consultor de guerra. Já pensou?!!

Viagara

0

Realmente! Para a CIA (Central Intelligence Agency), vale qualquer coisa em troca de uma boa informação. Por isso, passou a usar o que considera a melhor arma no mercado internacional. A famosa pílula azul que garante a vitalidade sexual masculina.

A notícia publicada hoje no jornal Washington Post conta que agentes da CIA estão usando o Viagara como moeda de troca. Presenteam chefes de tribos afegãs para conseguir detalhes sobre as operações do Talibã.

Merry Christmas!

2

Papai Noel e as caixas de presente

1

Já que é Natal....um grupo de pessoas vestidas de Papai Noel saiu às ruas aqui em Tempe embrulhando para presente os radares de velocidade da cidade.

Filmaram o feito e o vídeo foi publicado na internet.

É Natal...

4

Um feliz Natal! Cá estou longe de todos e de tudo. Quer dizer, de meus filhos, da minha família. Quer dizer, da minha sempre família, dos amigos. Morro de saudades do Brasil, dos meus filhotes, da minha cultura, da minha mamãe, titia, meus irmãos, titio e primos. Claro!! Fazem parte da história da minha vida. Meus amigos, meus irmãos de alma. Minha vida. Meus amores.

As lareiras do quarto e da sala foram acionadas desde ontem de noite. O frio tomou conta da gente. As mãos ficam frias, os pés ainda mais gelados. Não há pijamas de flanela que dêm conta. E o aquecedor está ligado!

As lojas estão cheias. Cheias de gente impaciente. Gente como a gente. Impaciente. De saco cheio do Natal. Não suporto mais. As compras, os compromissos. A saudade. A saudade que dá na gente. A casa está decorada. O telhado cheio de luzes. Luzes que iluminam....é lindo!!

O meu peito apertado. Do egoísmo meu. Da saudade minha. Dos que eu amo. Dos que um dia amarei. Da saudade que já senti e um dia sentirei. É sobre mim... claro, sempre foi...

Árvore de Natal

3


O senhor meu marido me diz que não sabe se teremos como replantar. Não sou ambientalista de plantão, mas gosto da idéia. Um pinheiro desses cultivados em fazendas e colocados à venda no Natal. Ainda que de última hora, ou até por isso, por 30 dólares trouxemos a nossa árvore pra casa. Agora é decorar. Comemorar o nosso primeiro Natal juntos, reunir uma parte da família, dar boas risadas e relaxar com o aroma fresco do pinheiro!

Governador de Illinois diz que não renuncia

0

Aparentemente calmo e determinado, o governador democrata do estado de Illinois, Rod Blagojevich, acaba de dar uma declaração à imprensa. A primeira desde que o escândalo de corrupção veio à tona. Ele não respondeu a nenhuma pergunta e afirmou que não vai renunciar de maneira nenhuma.

Blagojevich disse que lutará até o último minuto para provar sua inocência. "Não fiz nada de errado, não cometi nenhum crime", afirmou. Ele falou que responderá a todas as perguntas que a justiça fizer, legalmente, nos tribunais e nos fóruns apropriados. O democrata está sendo acusado de colocar à venda a vaga de Barack Obama no Senado.

O governador pediu paciência ao povo de Illinois e que concedam a ele o mesmo direito que qualquer cidadão tem. O benefício da dúvida, a presunção de inocência até que se prove ao contrário e o direito a defesa.

Desejou Feliz Natal e agradeceu o apoio que já recebeu até agora.

Bem, o Supremo do estado de Illinois já negou o pedido da advogada-geral do estado pelo afastamento do governador. Ele diz que não renuncia de jeito nenhum. Cabe, agora ao legislativo de Illinois propor, votar e aprovar o impeachment de Blagojevich se for o caso.

Enquanto isso, nenhuma palavra de quem poderá ser nomeado senador para a vaga deixada pelo Presidente eleito, Barack Obama. Somente o governador tem o poder de indicar o substituto.

Diário de uma vendedora de perfumes

3

Domingo:
Estou aprendendo muito. Sou quase uma expert em fragrâncias agora. Pode perguntar. Sei tudo. Inclusive que essa coisa de sentir o cheiro a metros de distância está por fora. Sempre esteve né?!! Invistam em aromas mais fresquinhos. A linha Armani para homens tem sido sucesso de vendas.

Segunda-feira:
Querido diário, estou impressionada com a quantidade de vidros de perfumes que as pessoas roubam. Passam pelo balcão e descaradamente levam consigo os vidros de amostras, às vezes até mesmo alguns novinhos em folha que foram deixados ali por alguns instantes, entre um cliente e outro.

Terça-feira:
É, meu sotaque deve ser algo de outro país mesmo. Todo mundo, mais cedo ou mais tarde, acaba me perguntando de onde sou. Acho que da próxima vez vou dizer que sou do Sri Lanka ou da Tanzânia, duvido que alguém perceba a diferença.

Quarta-feira:
Querido diário, quem diachos permitiu que gente famosa colocasse seus nomes em perfumes? É cada um pior que o outro. Jennifer Lopes, Paris Hilton, Cristina Aguilera e até David Beckham. Já estou com o estômago embrulhado de sentir o aroma das fragrâncias deles.

Quinta-feira:
Hoje é meu dia de folga. Vou dar uma volta no shopping. De repente passo no departamento de perfumes, só pra dar uma olhada.

Sexta-feira:
Meia-noite. Trabalhei horrores hoje e já não suporto mais sentir o cheiro de nada. Meu nariz vai cair. Sério mesmo. Como é que essa gente que faz isso há 20 anos consegue?

Sábado:
Querido diário, toda a minha família quer perfume de presente. Amo todos. Incondicionalmente. Mas, perfumes? O que aconteceu com a camiseta básica?

Neve em pleno deserto

4


Se você apostar que não neva em Las Vegas, perderá!

Cupom de desconto no celular

1

No Brasil a gente está acostumado a pedir descontos, descobrir uma promoção aqui outra ali para economizar nas compras. Ainda mais em época de recessão. Aqui nos Estados os Unidos não é comum encontrar um americano que de fato peça descontos em lojas, busca liquidações, claro, mas o costume mesmo é estar sempre munido de cupons.

É uma indústria. Semanalmente recebo pelo correio centenas de anúncios. O que temos de fazer é recortar o cupom e apresentar na hora da compra. Você pode fazer o mesmo na internet. Imprime o que encontrou no site da loja ou do fabricante e pronto, garantido o desconto.

Agora, os telefones celulares com internet prometem revolucionar a maneira de economizar do americano. Nada mais de recortar os cupons de anúncios de jornalzinho. Você vai acessar a web do seu celular e encontrar as ofertas ou receber alertas com os cupons de lojas da sua vizinhança.

Ao se cadastrar para ter acesso ao serviço, que é de graça, seu endereço será registrado, assim, os descontos que lhe serão oferecidos, vão ser de lojas perto da sua casa. Além disso, se você já estiver em uma sem saber qual a oferta, poderá usar o celular ali mesmo para baixar os cupons. O seu telefone será o cupom virtual, com código de barras e tudo mais. Você o apresentará no celular e o funcionário poderá conceder o desconto. E eu que aprendi a "datilografar" em máquina de escrever manual!

Comida pelo correio

1


Quer dizer que até carne eles entregam? Sensacional. Online você pode encomendar peito de frango, filé, lasanha de carne e batata recheada. Pode mandar como presente ou encomendar pra você mesmo. A sobremesa não está incluída. Mas a postagem é de graça!

Diferenças semelhantes

1

Diariamente leio um pouco das notícias do Brasil na internet. Como as daqui dos Estados Unidos. Reparo que nós brasileiros tendemos a criticar com mais veemência o nosso país, principalmente comparando-o aos de primeiro mundo, como os EUA, por exemplo.

Li recentemente que soldados e voluntários roubaram doações que seguiriam para as famílias de Santa Catariana, atingidos pelas chuvas. Aqui nos Estados Unidos, milhares de doações que deveriam ter sido entregues às famílias atingidas pelo furacão Katrina, em Nova Orleans, desapareceram. Ninguém sabe ninguém viu. O mesmo foi reportado no caso recente do Texas e até mesmo agora, em época de Natal, centenas de milhares de doações para instituições que ajudam famílias carentes, foram roubadas.

O governador corrupto de Illinois continua no exercício do mandato, podendo mandar e desmandar, mesmo após o escândalo ter vindo a tona. Esta semana vimos o esquema de 50 bilhões de dólares do americano da bolsa de valores, Bernard Maddoff.

O que quero dizer é que do lado de cá, como em todo país do mundo, também há corrupção. Seja na política, no setor financeiro, na saúde ou educação. Existem também os que roubam até dos que não tem.

Dadas as diferenças, proporcionalmente, percebo que as semelhanças são inúmeras.

Shark 2 in 1, o tubarão pega todas

7

Eletrodomésticos. Eles salvam a vida. Sério mesmo. Do lado de cá não tenho diarista, lavadeira, faxineira, passadeira ou mensaleira. Assim, quando alguns desses fofos facilitam o dia-a-dia da dona-de-casa aqui, é uma alegria só.

E eis que estou numa felicidade danada com meu mais novo brinquedinho. Um Shark 2 in 1. Com um nome como esse só poderia ser bom mesmo. O tubarão pega todas. Todas as sujeirinhas do lar. É um aspirador meio vassoura, leve, compridinho, pequeno e de uma eficiência sem igual. Ainda por cima paguei somente 10 dólares pela belezura!

Filha de John Kennedy quer vaga no Senado

2

Caroline Kennedy anunciou ontem que está disposta a manter o nome da família no holofote político. Desde pequena longe de tudo e de toda a atenção que atrai, a filha tímida do presidente americano mais popular, John F. Kennedy, quer agora ocupar a vaga deixada por Hillary Clinton no Senado, podendo assim, assumir o legado da família Kennedy.

Se confirmada no cargo de secretária de Estado, Hillary Clinton libera uma vaga por Nova Iorque no Senado. E é essa vaga, que um dia já foi de seu tio, Robert F. Kennedy, que Caroline quer ocupar.

Para isso, Caroline já procurou o governador do estado, o democrata David Paterson, segundo os jornais americanos. Para comunicar a sua pretensão. Tem também conversado com aliados democratas que endossem a sua candidatura à vaga do Senado.

Como em outros estados, cabe ao governador nomear o novo senador quando o anterior deixa o mandato para assumir posto no executivo.

Caroline Kennedy, de 50 anos, casada e mãe de três filhos, além de ser da família política mais importante dos Estados Unidos, é também membro de várias instituições políticas. Tem bacharelado por Harvard e é diplomada em Direito pela Universidade de Columbia. Se nomeada, terá dois anos para mostrar serviço e, quem sabe, se reeleger.

A sapatada em Bush

1

Os canais de televisão aqui nos Estados Unidos não param de mostrar a imagem. Os comediantes já fazem milhares de piadas. Nada poderia ser melhor para encerrar o mandato, dizem alguns. E a surpresa fica não só por conta da sapatada propriamente dita, mas o curioso também foi a maneira ágil com que o Presidente Bush desviou dos sapatos.

Bush nega pedido de Obama

0

A Casa Branca não é um hotel, mas a família Obama pretendia fazer um check-in antes do tempo na casa de hóspedes do complexo e a administração Bush disse NÃO.

O Presidente eleito tomará posse no dia 20 de janeiro, mas, antes disso, o período escolar já terá começado. Motivo pelo qual os assessores de Obama fizeram a solicitação para a família mudar de Chicago para a Blair House, a residência de hóspedes, no dia 5 de janeiro. Assim, as filhas de Obama poderiam ir à escola em Washington sem atrasos.

A família do Presidente eleito, Barack Obama, recebeu um não de Bush, que explicou que a casa já estaria ocupada. Obama só tem o aval para mudar no dia 15 de janeiro, cinco dias antes da posse, não antes como pretendia.

Quem seria mais importante que o Presidente eleito dos Estados Unidos para ter precedência para ocupar a residência oficial de hóspedes da Casa Branca? O que parece engraçado pode ilustrar como transcorre a transição. Não tão amigável assim.

O governador que não cai

0

Está insustentável a situação do governador de Illinois. A pressão para que ele renuncie ou pelo menos se afaste durante as investigações, não pára. Obama já pediu a sua renúncia, um movimento para o seu impeachment está sendo formado e, agora, a advogada-geral do estado, Lisa Madigan, deu entrada em uma moção que pede à Justiça que tire de Rod Blagojevich os seus poderes de governador.

É a primeira vez que uma ação como essa é desencadeada no estado. No pedido, a advogada-geral afirma que a natureza perversa e seriedade das acusações contra o governador, impedem que ele tome decisões em nome do estado. Madigan justifica a ação declarando que o governador está incapacitado de diferenciar seus interesses financeiros pessoais dos das obrigações oficiais e, entre o que é legal e ilegal. O que o torna incapaz de continuar no exercício do seu mandato como governador de Illinois, segundo a moção.

O caso tem recebido cobertura exaustiva na imprensa americana. O escândalo choca até mesmo os mais mafiosos, de acordo com alguns jornais. O governador Rod Blagojevich está sendo acusado de colocar a venda o assento deixado por Barack Obama no Senado. Além de uma série de outras acusações, inclusive de ameaçar o jornal Chicago Tribune e pedir a demissão de alguns editores do veículo.

Aqui nos Estados Unidos percebo que fazem questão de manter a máxima de que "é inocente até que se prove culpado". Assim, mesmo que as evidências até agora apresentadas pelo FBI e as gravações de conversas do governador mostrem as suas ações criminosas, muito cuidado está sendo tomado para que não o declarem culpado antes do tempo.

O salário de Hillary Clinton

4

Agora sim Hillary Clinton poderá assumir o cargo de secretária de Estado. O Congresso americano votou uma emenda e reduziu em aproximadamente R$ 1 mil o salário mensal da vaga a ser ocupada pela senadora democrata por Nova Iorque.

A redução foi necessária para que Hillary tome posse mês que vem, já que de acordo com uma cláusula sobre salários de servidores públicos, está proibido ocupar cargo no executivo o parlamentar que tenha exercido mandato durante a aprovação de algum aumento para o cargo em questão. O que foi o caso de Hillary Clinton. Ano passado o Senado havia aprovado o aumento para a vaga para o atual salário em torno de 37 mil reais. Isso com a cotação que vi hoje de R$ 2.34 para a conversão.

Mas mesmo com a perda salarial, Hillary ainda ganhará um pouco mais do que como senadora. Para o ano que vem a previsão do governo é que um senador americano passe a ganhar por volta de R$ 33 mil por mês. Nada mal.

Da série procura-se

1

Desta vez é mulher recém divorciada de marido rico que estão à caça. Aqui no país do Big Brother, Survivor, No Limite, Casa dos Artistas e tantos outros mais reality shows da vida, não falta mais nada e o Arizona passa a fazer parte da mais nova produção do gênero.

Um divórcio vantajoso e uma bela aparência pode render a aparição no novo show. Nesta quinta-feira cinco cidades americanas vão escolher as divorciadas mais gatas que tenham recebido ou que ainda receberão substancial volume de dinheiro dos seus ex-maridos.

A sofisticada Scottsdale, cidade da grande Phoenix, se transformará hoje de noite em um palco para a escolha dessas mulheres. As selecionadas poderão ir com suas amigas para a Flórida ou Las Vegas, por exemplo, comemorar a nova solteirice. O reality show acompanhará as mulheres no planejamento da farra, durante e depois, na ressaca.

Divorciadas de Nova Iorque, Los Angeles, Denver e Las Vegas também serão escolhidas para o programa.

Governador de Illinois preso por corrupção

2

Foi preso nesta terça-feira aqui nos Estados Unidos, o democrata Rod Blagojevich, 51 anos, Governador do estado de Illinois. Ele está sendo acusado de colocar à venda a sua nomeação para a vaga deixada pelo Presidente eleito, Barack Obama, no Senado. No estado, cabe ao governador nomear o novo senador quando este assume vaga no executivo no meio do seu mandato.

Blagojevich, que é de Chicago, estava sendo monitorado pelo FBI desde o mês passado. A partir de escutas autorizadas pela justiça, foi possível ter acesso a conversas do governador discutindo pagamentos a ele e a sua esposa por intermédio de uma organização sem fins lucrativos. Além disso, segundo o FBI, o governador teria acertado um salário de US$ 150 mil ao ano para sua esposa como diretora em uma das comissões do estado.

Resta aguardar para saber como a prisão de Blagojevich poderá ou não espirrar em Barack Obama. Uma vez que o tesoureiro da campanha do governador, Tony Rezko, também arrecadou fundos para a campanha de Obama. Rezko já foi condenado por fraude e aguarda sentença.

Parece que a história se repete no estado de Illinois. O governador republicano, George Ryan, que antecedeu Blagojevich, também foi preso, condenado e cumpre pena por corrupção.

Portunhol

1

Os que falam fluentemente o Espanhol dizem que Brasileiro tem mania de dizer que fala Espanhol. Na verdade é o velho e conhecido "Portunhol". Bem, eu não sou diferente. A não ser pelo fato que de fato falo Espanhol. Quer dizer, pelo menos aqui para os americanos.

Na lua-de-mel, em março, fomos para o México. Foi lá que tudo começou. Não o casamento, este já estava consumado. Mas o meu Espanhol, ou melhor, "portunhol". Me ouvindo conversar com os mexicanos, meu marido, que é americano, jurou que eu falava era Espanhol. De lá pra cá tem sido sucesso total e não tem quem não diga ao contrário: eu falo Espanhol.

No trabalho, perdi as contas de quantas vezes sou requisitada porque falo Espanhol. Em um programa voluntário que participo a coordenadora sempre me chama porque falo Espanhol. Assim, caros brasileiros, não se deixem intimidar, que "portunhol" que nada, falamos mesmo é Espanhol.

Enquete de sofá

1


Papeando e assistindo televisão ao mesmo tempo, perguntei ao senhor meu marido o que ele acha que fará o Presidente Bush quando deixar a Casa Branca.

Assim surgiu a idéia da enquete postada aí ao lado. Faça você também a sua aposta. Agora falta pouco.

Outono-inverno

1












Amanhece mais tarde,
quase 8h da manhã quando o sol começa a raiar.
Os dias são mais curtos.
Às 5h da tarde o sol se vai e
fica aquele pôr-do-sol azul-amarelo-avermelhado, belo,
um dos mais lindos do mundo,
do meu mundo.
Me lembra Brasília,
a minha cidade querida
onde o pôr-do-sol é o mais lindo do mundo!

Jaywalking

1

Faixa de pedestre a gente conhece, em Brasília, de onde eu sou, é até bem respeitada e ai do motorista que não parar quando alguém estiver atravessando a rua. Mas e quando o pedestre atravessa na faixa, em frente ao sinal de trânsito e com o sinal de pedestres vermelho?

Bem, se tiver um policial por perto, do lado de cá você pode pagar multa de US$ 135.00 por um simples "jaywalking", como é chamado.

Tomei um susto quando um policial veio atrás da minha cunhada logo após ela ter corrido para atravessar a rua. O sinal para pedestres estava fechado, mas como o de carros ainda não estava aberto, ela correu assim mesmo para atravessar a rua. Eu gritei para ela esperar, mas corri atrás.

O policial fez um discurso daqueles. A gente não sabia onde enfiar a cara. Em lugares como Nova Iorque, apesar de proibido, como aqui, o pedestre atravessa a rua onde quer e quando dá. Na Califórnia não é diferente. Mas, ainda que a lei seja em todo o país, em cada município ela é aplicada de maneira e com multas diferentes. Em alguns casos o pedestre pode até ser preso.

A palavra é composta, "jay" e "walk". "Jay" se refere a uma pessoa boba e do interior, meio caipira, aquele ou aquela que não conhece bem a cidade grande. O "walk" é o verbo andar. E a tonta aqui quase pagou uma multa por ser "Maria vai com as outras".

Felicidade pega

3

Um estudo divulgado em um jornal médico britânico (BMJ), conclui que felicidade é contagiante. Pelo o que eu entendi, esses pesquisadores acompanharam quase cinco mil pessoas de uma comunidade em um estudo que levou 20 anos e descobriram a transferência de felicidade e o seu potencial de duração de até um ano.

Uau. Sensacional. Quer dizer então que só precisamos de certa quantidade de pessoas felizes espalhando a felicidade mundo afora, certo? Ano após ano. Grupos diferentes a cada ano de maneira a ter certeza que todos os anos teremos mais e mais pessoas felizes. É como aquele ditado: "diga com andas que direi quem és".

Se você tiver um amigo feliz suas chances de ser uma pessoa feliz aumenta em 9%, segundo o estudo. Mas, além de transmitir felicidade a amigos, os pesquisadores garantem que você pode até repassar felicidade para um total estranho. Sorria.

E, em tempos de dureza, eles dizem que um amigo feliz é melhor que dinheiro. De acordo com os especialistas, a felicidade do dinheiro dura significativamente menos tempo que a repassada por um amigo feliz. Portanto, você pode até ter muito dinheiro, mas viver cercado de gente feliz é muito melhor!

Indústria da multa

2

As câmeras e radares de limite de velocidade, vigilantes das ruas e estradas aqui no Arizona, já arrecadaram US$ 6.6 milhões com mais de 40 mil multas emitidas no estado em apenas dois meses de funcionamento.

Vinte delas são fixas e quarenta móveis, totalizando 60 câmeras espalhadas pelo Vale. A expectativa é que até fevereiro do ano vem mais 40 sejam instaladas. As velhas conhecidas de muitos de nós brasileiros é uma novidade do lado de cá. Somente em setembro passado passaram a ser instaladas aqui no Arizona e, como no Brasil, causam muita polêmica.

O motorista flagrado acima da velocidade limite por aqui tem de desembolsar US$ 165 da multa e mais aproximadamente US$ 20 de taxas. Não é a toa que o sistema aqui também é conhecido como a "indústria da multa". É uma pequena fortuna, praticamente R$ 462,00 por multa, se multiplicarmos o dólar por 2.5 como na última cotação de ontem de noite. Imagina isso vezes os mais de 40 mil multados.

E tem gente com muita raiva. Ontem, em uma cidade vizinha, um cidadão irado atacou uma dessas câmeras com um machado. O rapaz, de 26 anos, está preso e pode pegar até quatro anos de prisão.

Deputada desliga telefone na cara de Barack Obama

2

Desligar o telefone na cara do Presidente uma vez? Normal.
Duas vezes? Deputada federal republicana Ileana Ros-Lehtinen, da Flórida.

Nesta quinta-feira a deputada desligou, por duas vezes seguidas, o telefone na cara do Presidente eleito, Barack Obama. O que virou uma piada nacional aqui nos Estados Unidos, foi um fato real.

Segundo a própria deputada, a ligação foi feita para o celular dela, mas sem acreditar que fosse realmente o Presidente eleito, Ileana desligou explicando que não cairia na piada. Em seguida o celular toca de novo e, desta vez, é o chefe de gabinete do Presidente eleito, Rahm Emanuel, que, na sequência passa o telefone para Obama. Mais uma vez a republicana ri e diz que não vai cair na brincadeira e desliga.

"Eu achei que fosse uma dessas estações de rádio, como já fizeram com a governadora do Alaska, Sarah Palin, dizendo que era o Presidente da França", explica a deputada.

Somente após o telefonema do Presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara, deputado Howard Berman, a deputada republicana acreditou e recebeu o telefone de Barack Obama. Essa é boa!

Jamaica Jazz & Blues Festival

1

Nem só de reggae vive a Jamaica. Mês que vem, a partir do dia 22, o Jamaica Jazz & Blues Festival espera receber mais de 40 mil visitantes. Vão ser três dias de performances como as de Lionel Richie e The O'jays.

Vôos para Montego Bay aqui dos Estados Unidos estão sendo oferecidos pela Air Jamaica por $49 dólares. Quer dizer, isso se eu morasse em Miami.

Aqui do distante estado do Arizona só viajar para o México e para a Califórnia é barato, de resto, estou longe de tudo e de todos! Para chegar ao Brasil levo praticamente dois dias subindo e descendo de avião, de aeroporto em aeroporto. Tudo bem, já pensou quem mora na Austrália ou Japão?

Chef procura-se

1

Interessados favor entrar em contato com a Casa Branca.

A primeira família busca um novo chef para comandar a gastronomia presidencial.

Sabe-se o quanto o Presidente eleito, Barack Obama prefere uma comidinha caseira.

Candidatos?

Sabedoria

1

Wisdom is the power that enables us to use knowledge for the benefit of ourselves and others

Thomas J. Watson

Quando se alistar faz sentido

2

Conheci Nathalie ontem. Ela tem 18 anos, mas completará 19 no final do mês e isso pra ela faz diferença. Nathalie é uma graça de menina e me chamou a atenção principalmente por querer se alistar na Força Aérea americana.

O motivo, segundo ela, não tem nada a ver com patriotismo. "Meus pais não tem dinheiro para me mandar para a universidade, eu não tive boas notas e não consegui bolsas de estudo em nenhuma faculdade, não tenho profissão e é difícil arrumar emprego", diz a jovem. "Na Força Aérea eu terei uma boa formação, terei o meu trabalho e um bom salário", conclui.

Lendo o East Valley Tribune hoje cedo dei de cara com uma reportagem sobre o aumento do número de jovens que estão se alistando ou re-alistando nas Forças Armadas em função do declínio na economia americana. De acordo com a notícia, a maioria dos jovens busca se alistar no Exército e na Força Aérea, com um aumento, em média, de mais de 20%, especialmente de outubro pra cá, se comparado com o mesmo período em 2007.

Sem condições de pagar para estudar, porque do lado de cá pode não ter vestibular pra passar, mas estudar é caríssimo, a jovem Nathalie me parece um dos personagens da reportagem do jornal. Busca nas Forças Armadas uma oportunidade de trabalho, de estudo. Ter um emprego fixo com salário certo no final do mês é a garantia que em tempos de recessão não se encontra por aqui. É aí que se alistar faz todo sentido.

Bedrock City

3


Do lado de cá tudo é possível. Inclusive voltar no tempo e dar de cara com a cidade dos Flintstones.

A caminho do Grand Canyon uma parada em Bedrock City é fundamental para papear com o Fred, a Wilma e o Barney.

Comércio comemora $41 bilhões

6

Apesar da recessão americana anunciada oficialmente, o comércio comemora os resultados das vendas do fim de semana. A sexta-feira passada marcou o começo da temporada das compras de Natal e registrou aumento de 7% em relação ao mesmo período ano passado.

De acordo com uma pesquisa da Federação Nacional do Comércio americano (National Retail Federation), mais de 172 milhões de pessoas foram às compras. Ano passado foi registrado 147 milhões de consumidores nas lojas e nos sites de compras. As lojas estavam realmente lotadas, um horror pra mim que não suporto tumulto, principalmente em shoppings.

Com gastos em média de US$ 372.00, o total do fim de semana pode computar US$ 41 bilhões. O que deu um fôlego pro comércio. Entretanto, a previsão é que a farra tenha sido somente em função do Black Friday, a sexta-feira de promoções imperdíveis que marcou o começo da temporada e foi o dia mais movimentado, atraindo quase 74 milhões de pessoas em um único dia.

Janet Napolitano na Segurança Interna dos EUA

2

Como já esperado, e, segundo alguns, como um favor ao senador John McCain (candidato derrotado à presidência), foi anunciada hoje a governadora do Arizona, Janet Napolitano, como futura secretária de Segurança Interna dos Estados Unidos.

Por lá, ela terá de cuidar de assuntos como ataques terroristas em território americano e pela segurança na fronteira, além da Defesa Civil, em caso de desastres naturais.

O estado do Arizona perde, mas ganha uma área do país que comanda os importantes assuntos com relação a imigração. Departamento que Napolitano domina bem, sendo especialista em imigração ilegal, um dos maiores problemas com a comunidade hispânica aqui no Arizona.

Assisti a um discurso da governadora no dia da inauguração do comitê central do Presidente-eleito, Barack Obama, aqui em Phoenix. Janet Napolitano é respeitada do lado de cá, me pareceu uma mulher forte, simples e extrovertida. Agora, defensores dos direitos civis e de imigrantes, esperam que Napolitano dê um novo toque ao tema imigração. Veremos!

No apagar das luzes Bush aprova medidas

2

Não. Não é a toa que tantos querem ver o Presidente Bush fora da Casa Branca o quanto antes. E depois de oito desastrosos anos de governo, no apagar das luzes, sua administração ainda faz questão de deixar uma série de novas medidas, no mínimo, controversas.

Ai no Brasil semana passada li jornais tratando da maneira ultrajante que medidas estavam sendo aprovadas na Assembléia Legislativa da Paraíba, com a saída do governador Cássio Cunha Lima, numa demonstração de total irresponsabilidade fiscal.

Do lado de cá não é diferente. De saída, o Presidente Bush aprova medidas como a que permite empresas de carvão vegetal localizadas em montanhas, a despejar pedras e sujeiras de suas operações em rios da proximidade, contaminando o meio ambiente na região. Outra medida tornará possível construir plantas de energia nuclear em áreas próximas a parques nacionais e matas selvagens.

Além disso, está a caminho uma medida a ser adotada pelo Departamento de Trabalho do governo americano que poderá dificultar a fiscalização de empresas que expõe seus trabalhadores a substâncias tóxicas e perigosas, podendo resultar em ainda mais mortes no setor químico, por exemplo. Ao todo, devem ser aprovadas 20 novas normas.

Les Invasions Barbares

0

Esta semana tive a enorme satisfação de rever esse filme, que considero um dos mais maravilhosos de todos os "meus" tempos. Paralisador, encantador, emocionante.

Resultado de Enquete

4

Na enquete postada anteriormente onde a pergunta era se a ministra Dilma Roussef poderia ser a próxima Presidente do Brasil, 57% dos votos foram negativos, acreditam que a ministra não será eleita em 2010. Apenas 14% pensam que sim, Dilma será a Presidente e 28% diz que o Brasil não está pronto para uma mulher no cargo mais alto do país.

Do lado de cá, a governadora do Alaska, Sarah Palin, está aparentemente em campanha. Talvez nunca tenha parado. Desta vez, acreditam alguns, para que venha a ser a candidata pelo Partido Republicano para a presidência americana daqui quatro anos.

Black Friday

3

Viver do lado de cá tem essas experiências inusitadas. Tem horas que dá até pra dizer que absolutamente tudo é diferente, mas algumas chamam mais a atenção. A sexta-feira depois do feriado de Thanksgiving (Dia de Ação de Graças) é a famosa "Black Friday", que, neste caso, será depois de amanhã, dia 28 de novembro.

Um dos feriados mais importantes aqui nos Estados Unidos, o Thanksgiving é o marco para o começo da temporada de Natal. Um dia depois de agradecer, o povo sai em disparada às compras.

O termo começou a ser usado primeiro na Filadélfia, por causa do tráfico pesado às sextas e desde os anos 60 se tornou conhecido como um dos dias mais movimentos do comércio. Algumas lojas chegam a abrir as portas às 4h da manhã e filas são formadas desde a meia-noite.

São tantas as promoções que as pessoas voam em direção aos produtos já anunciados. Os itens a serem vendidos a preços especiais são limitados, por isso a correria. É um salvem-se quem puder! Este ano será uma novidade pra mim. Estarei lá pra conferir a saga a uma boa barganha.

Para assumir cargo Hillary pode perder salário

1

A possível nomeação da senadora democrata, Hillary Clinton, para o cargo de secretária de Estado no governo Barack Obama tem mais uma barreira anunciada nesta terça.

Segundo os analistas políticos do lado de cá, seria inconstitucional nomear a senadora uma vez que ela mesma teria votado ano passado no Senado um aumento para a vaga. Diz a constituição americana que não pode ocupar um cargo no executivo o parlamentar que tiver no exercício da sua função votado aumentos salariais ou benefícios do cargo a ocupar.

Uma saída, já usada anteriormente por outras administrações, é voltar atrás. Ou seja, o Senado votar novamente a medida que deu o aumento e retirá-lo. Assim, o cargo voltaria a ter o salário anterior ao da votação.

Lembrei de algumas situações aí no Brasil. Não me recordo ter visto o Senado votar medida que retira aumento salarial de um cargo do executivo. Mas posso estar equivocada.

Ainda que o senado vote e retire o aumento concedido ano passado, alguns contrários a que a senadora Hillary Clinton ocupe a secretaria de Estado, dizem que o fato de voltar a atrás e excluir o aumento não tornará a medida constitucional.

Eu, a vendedora

5

Dizem uns que vender é uma arte. De artista euzinha aqui não tenho nada, nem a cara ou o jeito de andar, mas sabe que pra vender acho que tenho cá uma quedinha.

Como somente esse mês passei a ter o meu documento de residência permanente aqui nos Estados Unidos, o "green card", que me dá direito a trabalhar e estudar como moradora local e, a menos de dois meses estarei no Brasil de férias, me sobra apenas um mês e meio para trabalhar do lado de cá.

E lá fui eu procurar oportunidades de trabalho de temporada, essas vagas em lojas por causa do Natal. Logo de primeira fui contratada. Muito engraçado porque eu tenho zero experiência em vendas, mas quando entrevistada pela gerente do departamento, respondi que todos esses anos no Brasil, como jornalista, foi o que fiz: vender.

Agora, pelas próximas semanas que antecedem o Natal e duas após, sou a mais nova vendedora do departamento de cosméticos e fragrâncias da Macy's, uma loja de departamento bem badalada e aparentemente divertida.

Já passei por dois dias de treinamento, sensacional. É incrível como tem coisa interessante no mercado de vendas, marketing sempre me chamou a atenção e acho que será muito divertido vender perfumes na Macy's. Além da experiência única, terei 20% de desconto em todo e qualquer produto da loja. Isso é o máximo e já me preocupa se o salário vai ou não bancar as compras! Isso é que dá ser consumista.

Idioma animal

4

Aos especialistas de plantão:

Tudo bem que os cachorros entendem ou aprendem com a entoação da voz, por repetição ou imitação, mas e quanto ao idioma? Faz diferença? Me pego falando com a Kirby, a cachorra da residência, o tempo todo em Inglês, mesmo quando estou sozinha com ela, mas às vezes quero falar em Português e fico na dúvida, parece que ela não me entende.

Se eu der uma bronca ou disser não em Português ela entenderá da mesma forma que se eu falar em Inglês? Ainda que o tom da voz seja semelhante, são idiomas diferentes, palavras pronunciadas e sotaques diferentes....

Esta manhã quase tive um ataque cardíaco quando um cachorro do outro lado do parque onde eu estava com a Kirby correu em nossa direção, latindo loucamente e pulando na Kirby com muita agressividade. Era grito pra todo lado, da dona do outro cachorro e meu, além dos latidos enlouquecedores.

Nervosa, sem perceber, gritei em Português e Inglês. Foi uma confusão!

Curiosidade: sem vice ou suplente

3

Do lado de cá não há vice-prefeito, vice-governador, suplente de deputado federal ou de senador. O mesmo vale para o parlamento municipal. Na falta desses cidadãos, ao assumir um cargo na administração federal ou estadual, um político eleito deixa o cargo vago à disposição do estado por onde se elegeu. Lembrando que cada estado tem a sua própria constituição, portanto, com leis diferenciadas.

No caso aqui do Arizona, por exemplo, se a governadora democrata Janet Napolitano de fato assumir cargo no governo Obama, sua vaga será preenchida pela republicana Jan Brewer, secretária de Estado. Especula-se que Napolitano deverá ocupar cargo de secretária do Departamento de Segurança - se é que é essa mesma a tradução mais adequada - uma espécie de órgão federal responsável por áreas como a polêmica imigração e proteção das fronteiras.

Já a vaga deixada por Barack Obama no Senado americano está a cargo do governador Rod Blagojevich, democrata de Illiniois. Cabe a ele nomear novo senador para ocupar o assento do estado até o final do que seria o mandato de Obama, em 2011.

Fazes-me falta

1

Distraidamente esquecida que só eu, não me lembro como, quando e por que a escritora portuguesa Inês Pedrosa apareceu na minha vida. O fato é que o livro "Fazes-me Falta" é um belíssimo romance. Poético, envolvente, alucinadamente apaixonado.

" Deixei de atender ao telefone. Perdi contigo o vicio feminino das conversas longas, da reconstituição de um corpo através da voz. Perdi o habito de falar - escrevo emails, contigo nem sequer isso. Fazes-me falta, alguma vez te disse? Leio os Dostoievskis que tu não tiveste tempo de ler, ofereço-te as enxurradas de culpa que me alimentam o sangue numa anestesia
alucinada.".

"Arrumei os amores, e a primeira regra de vida-saber arquivá-los, entende-los, contá-los, esquecê-los. Mas ninguém nos diz como se sobrevive ao murchar de um sentimento que não murcha.".

Leiam também e se deixem levar pelo amor rasgado de Inês Pedrosa.

Editora: Planeta
Ano: 2003
Descrição: Amor é coisa séria demais para ficar na mão de amantes, sugere Inês Pedrosa neste livro arrebatador. Fazes-me Falta é a crônica da relação intensa de um homem e uma mulher unidos por um sentimento indefinível entre amizade e paixão - e separados.

Meninas superpoderosas

6

Outro dia postei uma enquete que perguntava se o presidente eleito, Barack Obama, convidaria ou não a senadora democrata Hillay Clinton para o seu governo. Todos os que participaram, apostaram que a concorrente de Obama durante as primárias ficaria fora de Washington. Agora, especula-se oficialmente a possibilidade de ela ser nomeada Secretária de Estado.

Depois de Condoleezza Rice, Madeleine Albright, Margaret Tatcher e tantas mulheres ocupando papéis de destaque na política mundial, os seus perfis passam a ser alvo da minha observação. Acompanhei a trajetória de Hillary Clinton durante os anos de primeira-dama, senadora por Nova Iorque e mais recentemente na campanha para presidente dos Estados Unidos.

Numa mistura de orgulho por existirem mulheres em postos historicamente dedicados a homens, me sinto compelida a refletir sobre o tema. Mas, neste caso, especificamente sobre o comportamento dessas mulheres, as capas de que se revestem para lutar corpo-a-corpo com concorrentes do sexo masculino.

Os modelos não variam tanto. Mas me chamam a atenção os estereótipos opostos de Sarah Palin e Hillary Clinton nesta campanha americana. Existe um perfil da mulher superpoderosa? Na conquista por novos espaços perdemos a feminilidade? Temos mesmo de colocar a armadura e nos mostrar tão agressivas a ponto de não conseguir nos diferenciar mais? Por outro lado, o que vimos do desempenho da governadora do Alaska também não representa a capacidade intelectual ou profissional da mulher mundo afora.

Indira Gandhi, a primeira-ministra indiana foi um referencial feminino no poder. Pelo menos pra mim. É esse caminho que as mulheres devem percorrer, acredito. Somos mulheres, somos diferentes dos homens em vários aspectos e devemos deixar claras as diferenças. Porque tendo os mesmos direitos, sendo igualmente cidadãos, podemos e devemos ser nós mesmas.

Da série "Eu nasci há....atrás.."

8

O mais gostoso de fazer aniversário é ter pessoas ao redor, receber cartões engraçados e que emocionam.

Em tempos de internet, ler os recadinhos deixados nas redes de relacionamento, como Orkut e assim por diante é uma delícia.

Se a data não significasse ficar mais velha, eu gostaria de fazer aniversário pelo menos duas vezes ao ano.

A emissão de carinho e boa energia é tanta que mesmo aqui em outro continente sinto a alegria invadir o meu ser de maneira sobrenatural.

É, adoro fazer aniversário e esses 40 anos são mais que especiais. Agora sou quarentona!

Da série "Eu nasci há....anos atrás.."

3

Eu não participei da Passeata dos Cem Mil, não fiz parte do Movimento Estudantil, não estava em Woodstock entoando "faça amor e não guerra" ou "é proibido proibir". Não queimei sutiãs em praças públicas. Sobre a instalação do AI-5 só li depois de velha, o regime militar, pra mim, é uma distante realidade que nunca entendi muito bem, talvez exatamente por nunca ter vivido, sentido na pele o que foram aqueles dias. Falta-me experiência.

Eu nasci em 1968, talvez por isso uma romântica incorrigível. Nostálgica, fico imaginando como seria se tivesse vivido naquela época, se dela tivesse feito parte.

O certo é que muito ainda vem pela frente. Que venha, pois. Tendo a acreditar que estarei pronta. Provavelmente não. Estarei aqui, nem que seja para um dia contar como foi, desta vez sim, terei vivido, feito parte, experimentado e talvez consiga falar com propriedade de alguém que sabe, que tem experiência.

Da série "Eu nasci há....anos atrás.."

0


"...em 1968, parecia possível "transformar o mundo""

Casamento Gay, o retorno

1

Perde-se aqui, se ganha ali. Pela primeira vez casais do mesmo sexo puderam casar-se hoje no estado americano de Connecticut. Uma mensagem importante logo após a Califórnia proibir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Em muitos estados é garantido ao casal apenas o direito da união civil, que não é a mesma coisa que o casamento nem dá ao casal os mesmos direitos. Assim era em Connecticut, mas a Suprema Corte Estadual e um juiz de primeira instância emitiram parecer final nesta quarta-feira permitindo o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Imigração

3

O departamento de imigração do governo americano divulgou hoje que mais de um milhão de imigrantes se naturalizaram no último ano. Impressionante o número. É gente demais. No meu caso, daqui a dois anos poderei, se assim decidir, me tornar também cidadã americana.

Segundo os dados da imigração, no mesmo período, o governo dos Estados Unidos prendeu e deportou aproximadamente 350 mil imigrantes ilegais do país, o que consideram um avanço, principalmente quando levam em conta as estimativas de quase 11 milhões de imigrantes ilegais vivendo do lado de cá.

Veterans Day

1


Feriado.

Dia de homenagear os veteranos de guerra.

St. Johns, no Arizona

1

Vez por outra tragédias chocam a população de cidades mundo afora. Esta semana é do lado de cá que um assassinato e um menino de oito anos de idade deixam uma comunidade boquiaberta.

Em St. Johns, uma cidade de aproximadamente quatro mil habitantes, a quase quatro horas de Phoenix, aqui no interior do Arizona, a polícia diz ter a confissão do menino que teria premeditadamente matado o pai e um inquilino dele a tiros com um rifle calibre 22.

Outro dia ouvi de um residente local que o Arizona é o "velho oeste", motivo pelo qual as pessoas andam armadas, o que é permitido por lei no estado. Você e eu já ouvimos falar de milhares de acidentes envolvendo crianças e armas em casa aí no Brasil também. Eu já vi acontecer na minha própria família.

Não tenho a menor idéia do que aconteceu nem quero julgar ou testar teorias. Ao que parece, até agora, ninguém sabe o que houve. Segundo a polícia de St. Johns não foi acidente, existe a confissão e buscam processar o menino como adulto pelos dois assassinatos.

As pessoas que conheciam o pai e o menino dizem que nada indicava algo errado ou estranho na família. Na escola, o garoto de oito anos ia bem, sem registros de problemas com os colegas ou com os professores. Um bom aluno. O pai, um bom homem. Cuidadoso e amoroso com o filho. Logo cedo teria ensinado ao menino a não ter medo de armas e a arte de caçar, prática comum naquela região e em vários estados do país.

O pai e um homem que alugava um quarto na casa da família foram encontrados mortos pela polícia da cidade. De acordo com a defesa do menino, ele prestou depoimento sem a presença de um advogado ou um adulto responsável e sequer foi advertido de seus direitos.

Conta de boteco se paga assim...

4


Se foi efeito da cerveja ou da falta de dinheiro, não se sabe, mas em uma cidade do estado de Oklahoma, aqui nos Estados Unidos, o inusitado aconteceu.

Um cidadão queria porque queria pagar a conta de US$ 32.00 do boteco com aqueles papéis de embrulhar chicletes.

Pois bem, segundo reportagem da Associated Press, jogando bilhar o tal moço criou confusão e já tinha tentado passar os débitos do bar no cartão de crédito, que não foi aprovado. O gerente chamou a polícia, que tentou obrigar o rapaz a pagar a bendita conta. Eis que ele começa a tirar chicletes do bolso e contar os papéis que os embrulhava como se dinheiro fosse.

Atrás da Porta

0

Boa notícia, má notícia...

1

A recessão chegou pra valer na América. Acordamos hoje com péssimas notícias por todos os lados. Não sei por que a gente ainda liga a televisão. O país atinge a mais alta taxa de desemprego dos últimos 14 anos e deixa 240 mil pessoas sem trabalho no mês de outubro.

Mas não é só. Se a economia está na sua pior fase, não sei dizer, alguns analistas atestam que sim, outros, ainda mais pessimistas, falam que o pior está por vir. E, na cadeia desse mundo de pessoas, se ele perde, eu perco, você perde, todos perdemos.

Aqui no Arizona, por exemplo, estado aonde o mercado imobiliário chegou ao fundo do poço mês passado registrando a pior queda do ano em todo o país, com perdas de 30.7%, também sofre com a debandada das grandes lojas. Pelo menos cinco redes anunciam que fecharão suas lojas no estado, que já perdeu também uma filial do Google por estas bandas.

A boa notícia é que existe a esperança de um dia melhorar. Barack Obama foi eleito Presidente dos Estados Unidos, está reunido neste exato momento com a sua equipe econômica, em Chicago, onde concederá a sua primeira coletiva à imprensa logo mais. Vamos esperar pra ouvir o que ele terá a dizer.

Humm....

7

Não sou lá muito fã de cachorros, animais de estimação, bichos e gatos. Mas resolvi que não poderia deixar de participar do que parece a maior e mais popular corrida aqui nos Estados Unidos.

Sugerir que cachorrinho deve levar Sacha e Malia para a Casa Branca.

O que você acha? Um aquário não daria menos trabalho?

Em seu discurso da vitória, o Presidente-eleito, Barack Obama, prometeu deixar as filhas levarem um desses aí para o endereço mais famoso de Washington. Pra que? Agora a imprensa não fala em outra coisa!

Esporte e política

1

O primeiro prefeito negro da cidade de Sacramento, na Califórnia é também o primeiro ex-jogador da NBA a se eleger para o cargo. Kevin Johnson nasceu e viveu em Sacramento, jogou basquete pelo Cleveland Cavaliers e no Phoenix Suns.

Ex-jogadores do time do Arizona envolvidos com política parece uma tendência. Recentemente, Charles Barkley anunciou que pretende concorrer ao cargo de governador do Alabama em 2014.

No Brasil, o ex-jogador Oscar Schmidt não teve o mesmo sucesso na sua aventura com a política.

O que muda nos estados americanos...

4

Nestas eleições gerais aqui nos Estados Unidos, os estados americanos votaram também em alguns temas polêmicos, que alteram as suas constituições.

Na Flórida, no Arizona e na Califórnia, eleitores decidiram que só é permitido casamento entre um homem e uma mulher. O que sou absolutamente contra. Acredito em direitos iguais. Homem com homem e mulher com mulher, todos têm o direito de casar.

No estado da Califórnia a emenda vem meses depois do judiciário do estado legalizar casamentos gays. E agora não se sabe exatamente como ficará a situação de aproximadamente 18 mil casais que já casaram naquele estado.

Ainda pior foi a emenda aprovada no estado de Arkansas, onde os eleitores decidiram que por lá não será permitido que casais "não casados" adotem crianças. A emenda na verdade tinha como foco proibir pessoas gays de adotar crianças no estado. Claro, porque entre os heterossexuais não há molestadores ou estupradores, por exemplo. As famílias com casais de sexos diferentes são perfeitas. E, afinal, as crianças devem estar muito melhor nos orfanatos da vida, naquelas instituições estaduais perfeitas e maravilhosas.

Enquanto a causa gay perdeu país afora, o aborto se mantém forte e continua um direito defendido por todos os lados. Estados como Colorado e Dakota do Sul votaram contra emendas que buscavam limitar a permissão do aborto para somente em alguns casos.

No estado de Washington agora é permitido que um paciente em estado terminal tenha a opção de escolher pela morte assistida, o que eles chamam de "Morte com Dignidade". Que é quando o cidadão aplica em si mesmo uma dose letal de um medicamento prescrito por um médico. Antes a prática só era permitida no estado do Óregon.

Uns perdem outros ganham. É sempre assim. O movimento a favor do uso da maconha saiu ontem das urnas ganhador. O estado de Massacusetts decidiu descriminalizar o uso da maconha em pequenas quantidades. Por lá, se a pessoa estiver com 1 ounce (28 gramas) ou menos, não será processada criminalmente. A polícia apreenderá a maconha e o cidadão terá de pagar uma multa de US$100,00.

Em Michigan, os pacientes crônicos poderão comprar e ter produção própria de maconha. A permissão do uso médico da maconha já existe em 12 outros estados americanos.

Além das emendas estaduais, as cidades também votaram em algumas medidas. Lá em San Diego, por exemplo, os eleitores decidiram proibir bebida alcoólica nas praias da cidade.

Bem, pelo menos agora, com todas essas alterações nas constituições, poderemos escolher melhor o estado e a cidade americana onde morar.

Resultado da enquete

3

Ao todo votaram 93 pessoas.

Barack Obama teve 71 votos ou 76%

John McCain recebeu 22 votos ou 23%

E agora, Obama convidará ou não Hillary Clinton para ocupar cargo na Casa Branca?

A nova enquete está postada.

O sorriso, as pessoas

3

Repararam o sorriso do novo Presidente dos Estados Unidos? E o sorriso das pessoas que se reuniram no Grant Park, em Chicago?

O discurso do primeiro Presidente negro dos Estados Unidos da América foi emocionante e, apesar de ter levado muitos às lágrimas, as pessoas sorriam.

Obama sorria tranquilamente, inspirou milhares, de novo, como fez durante toda a sua campanha. E o sorriso da primeira-dama, Michele Obama? Viram quando ela cochichou "eu amo você"? Ela sorria.

Sentimentalista, romântica, seja lá como for, eu acredito. O mundo é feito de pessoas, de gente como eu e você, de carne e osso. Pode-se discutir economia, política externa, saúde, educação e segurança e trata-se na verdade de debater sobre o que toca cada um de nós, emocionalmente. Sim, porque é aí que o "bicho pega".

Seja quando não se pode pagar a prestação da casa, um tênis novo ou um litro de leite. Na fila do hospital ou quando não conseguimos o melhor tratamento médico e o dinheiro para comprar uma tonelada de remédios.

O fato é que o importante são as pessoas. E ainda bem. Porque hoje pudemos assistir milhares com um largo sorriso estampado no rosto.

Obama wins election!

2

Yes We Can - Barack Obama Music Video

3

Barack Obama é eleito o 44o. Presidente dos Estados Unidos da América

0

Arizona Biltmore, o hotel de McCain

2


É neste hotel que diz ser o único do mundo a ter sido projetado sob a influência de um dos mais importantes arquitetos, Frank Lloyd Wright, que o candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, John McCain, estará hoje à noite.

O Arizona Biltmore Resort, aqui em Phoenix, no Arizona, tem 79 anos de história e glamour. Foi onde o ex-presidente americano, Ronald Reagan passou sua lua-de-mel.

É chamado de "Jóia do Deserto", hospedou os famosos casais Clark Gable e Carole Lombard e já teve as performances de Frank Sinatra, Sammy Davis Jr. e Liza Minnelli ao mesmo tempo.

Vote e coma de graça

5

Em dia de eleição vale tudo para levar os eleitores às urnas. Um restaurante aqui em Chandler, cidade vizinha, oferece hoje uma refeição com frango, batatas fritas e refrigerante, de graça para os 300 primeiros fregueses que chegarem com o adesivo indicando que já tenham votado.

Não é o único. Uma rede de lanchonetes distribuirá biscoitos de aveia com cerejas aos que chegarem a qualquer uma de suas lojas no Arizona com o adesivo estampado na camisa.

Tem padaria distribuindo pães e mais biscoitos. Na conhecida rede de café Starbucks, claro, o café não será pago por quem estiver usando o adesivo.

Nos postos de votação, cada eleitor que já tiver votado, recebe um adesivo dizendo: eu votei hoje.

O Arizona...

0

A disputa acirrada entre os candidatos à presidência dos Estados Unidos colocou o Arizona no mapa do país.

Não só porque o senador John McCain é morador do estado, mas pela possibilidade de no fim do dia ver um estado historicamente republicano se tornar democrata.

Se o senador Barack Obama ganhar as eleições nesta terça-feira aqui no Arizona...será devastador para John McCain. Nem mesmo torcendo para a vitória de Obama, desejo que McCain perca em casa por perder.

Entretanto, como imigrante morando aqui pela segunda vez, percebo os rumos políticos e sociais do estado mudando, o que considero positivo. Há 20 anos, quando primeiro morei aqui, sentia uma sociedade ainda mais conservadora. Ao longo dos anos, imigrantes de várias partes do mundo, americanos de outros lados e até os "californianos loucos", como Wes Gullett, um dos coordenadores da campanha de John McCain no Arizona descreve, mudaram pra cá e transformaram a cara desse lugar.

É essa diversidade, a mistura de povos e culturas que enriquecem a essa cidade e talvez mude o quadro político partidário, o que pode ser bom, muito bom.

A imprensa no Arizona

2

O Arizona Biltmore Resort, aqui em Phoenix, no estado do Arizona, está acostumado a receber o senador republicano John McCain, mas hoje os funcionários do hotel rebolam para acomodar a imprensa.

A cidade está repleta de repórteres de vários países do mundo. São centenas de jornalistas japoneses, portugueses, canadenses, colombianos, ingleses, alemães e até brasileiros. Caminhões de transmissão para as emissoras de televisão lotam os estacionamentos e tem muito, muito equipamento por todo o lado no hotel onde McCain deverá discursar amanhã depois das eleições.

Três telões vão transmitir o discurso de McCain em um salão onde estão pocisionadas as câmaras das emissoras. Mas outros quatro grandes espaços acomodam os jornalistas, que também poderão acompanhar por telão passo a passo no dia da eleição.

Brasileiros e eu nas eleições americanas

2

Virei personagem de reportagem. O jornal Correio Braziliense, onde já trabalhei, publica hoje uma notícia sobre brasileiros que votam nestas eleições nos Estados Unidos.

Mas só para esclarecer: eu não voto. Fiz doação e sou voluntária da campanha do democrata Barack Obama. O fiz porque acredito nas propostas do senador e porque, apesar de não ser cidadã americana, vivo aqui e toda e qualquer decisão política pode influenciar diretamente a minha vida neste país. Sou casada com um cidadão americano. A família que me cerca é americana. Meus vizinhos são americanos, moro em um bairro americano. Participo da comunidade. Sou voluntária da cidade de Tempe e em outros programas e bairros da cidade onde é necessário o trabalho de um voluntário. E tudo que faço, o faço legalmente.

Abaixo a reportagem do Correio.

Brasileiros também vão ajudar a decidir

Imigrantes que tentam a sorte na terra do Tio Sam garantem que votarão em Barack Obama. Brasiliense trabalha na campanha


Rodrigo Craveiro
Da equipe do Correio
Arquivo Pessoal
Soraya Bittencourt (E) se casa com Lucila, em agosto, na Califórnia: críticas ao governo Bush

Arquivo pessoal
De nacionalidade dupla, Juliana Coura posa para foto diante do Capitólio, a sede do Poder Legislativo, na capital Washington: “voto em Obama porque não quero mais quatro anos do mesmo”


Ela tem feito o que pode por Barack Obama. “Doei para a campanha e daí foi um passo até eu me tornar voluntária”, disse. “Vou ao comitê, faço telefonemas pedindo votos, distribuo panfletos.” Quem imagina que a mulher de 39 anos, jornalista, curiosa, entusiasmada (como ela mesma se define) tenha nascido nos Estados Unidos e seja uma militante democrata convicta está completamente enganado. A brasiliense Paula Menna Barreto Hall mora em Tempe, no Arizona, desde fevereiro passado, e não esconde a empolgação com a escolha do próximo presidente norte-americano.

Assim como ela, apenas mil dos 400 mil brasileiros que vivem nos EUA terão o direito de ajudar a decidir amanhã o futuro da maior potência do planeta. “O mapa da eleição que mostra os estados vermelhos (republicanos) e azuis (democratas) traz o Arizona com a coloração rosa, o que é incrível”, comenta. Não é por menos: Paula vive no território inimigo — em pleno bastião do senador republicano John McCain. “Um estado reconhecidamente republicano por anos agora pende para o lado democrata, isso é histórico”, comemora. A adesão à candidatura do primeiro negro com chances reais de ocupar a Casa Branca parece uma tendência na comunidade brasileira do país.

Quando olha para o filho Thiago, de 10 anos, o carioca Pedro Penha, de 43, vê todos os motivos para depositar seu voto em Obama. “Thiago é autista e Obama tem um melhor plano para a saúde e especialmente para as pesquisas com células-tronco”, explica o morador de Miami que chegou à Flórida em 1993. Ele define a escolha pelo senador por Illinois como uma espécie de ruptura com o legado de George W. Bush. “McCain seria o mais próximo da continuidade ao governo Bush. Embora ele seja um excelente político, isso o atrapalha”, avalia. Pedro reconhece que o republicano não é tão articulado como o adversário, mas também admite a falta de experiência de Obama. “Assim como Lula, ele nunca administrou nada, jamais foi prefeito ou governador”, lembra o comerciante de peças de reposição industrial.

Pedro também elogia o fato de Barack Obama falar a língua das minorias e da elite — graças à formação acadêmica em universidades de ponta, como Harvard e Columbia. Em relação à questão racial, ele não nega que as pessoas “ficam meio balançadas”. “Mas o brasileiro é mais racista que os americanos.”De acordo com ele, Obama tem carisma e educação refinada, além de contar com apoio explícito do ex-presidente Bill Clinton, o que considera um “forte endosso”.

Estrago
No extremo leste, em Redwood City (Califórnia), a empresária mineira Soraya Bittencourt, de 48 anos (22 deles nos EUA), se revela uma democrata. Uma das primeiras lésbicas brasileiras a se casar nos Estados Unidos — a cerimônia de união com a carioca Lucila Oliveira ocorreu em 16 de agosto —, ela acusa os republicanos de terem destruído o país nos últimos oito anos. “O plano econômico de Obama, a promessa de sair do Iraque, a ênfase na classe média, e a importância da educação e dos direitos humanos ajudarão a colocar o país no rumo certo”, prevê.

O otimismo de Soraya é cauteloso. Depois do estrago promovido por Bush, ela acredita que a correção do processo político será longa e árdua. “McCain sempre apoiou as políticas de Bush e agora tenta se afastar dizendo que mudará o país, o que não é verdade”, contesta a empresária. “E a Sarah Palin, please... Não a quero como vice.”

Na capital, Washington, Juliana Coura, de nacionalidade brasileira e americana, também conta que vai votar amanhã em Barack Obama. O motivo: “Não quero mais quatro anos do mesmo”. “Eu simpatizo mais com os democratas do que com os republicanos, que estão no poder há muito tempo”, alega. Funcionária de recursos humanos em um banco, a mulher de 31 anos acha que a vitória de McCain representará a insistência nos erros do passado. “Vamos afundar o barco de vez”, teme Juliana.

Esses canadenses...

2


Passei o dia ontem tentando entender porque os canadenses gostam tanto do senador democrata, Barack Obama, candidato à presidência dos Estados Unidos.

Primeiro encontrei o advogado canadense Mark Loewes, de férias no Arizona com a mulher. Os dois usavam adesivos de Obama. Ele me disse que se os EUA espirram o Canadá pega gripe, por isso se preocupa com as eleições e prefere Barack Obama.

O canadense é fã de Obama e me falou que as relações entre Canadá e Estados Unidos piorou nos anos do governo Bush. Ele defende a política de saúde do democrata e ri quando ouve os americanos aqui chamando Obama de socialista. Aliás, uma das grandes polêmicas nessa reta final. Falar em socialismo aqui é ofensa.

Depois conheci Kathu Moore. A canadense está trabalhando na campanha de Obama como voluntária desde as primárias. Já esteve no Texas e ainda vai pra o Novo México antes do dia da eleição.

Mas foi só quando eu cheguei em casa no final do dia que entendi porque os canadenses gostam tanto de Obama. Eles detestam Sarah Palin! A palhaçada que os dois canadenses aprontaram quando ligaram para a governadora se passando pelo presidente frânces, foi ótima!